22/09/2021 (67) 99336.1470

Esportes

cuide de voc

Aos 118 anos, depois de 2 cânceres e duas guerras, mulher mais velha do mundo carregará tocha olímpica

Por Palmir Cleverson Franco 29/03/2021 às 17:41:49

Foto: Reuters

Você sabia que o Japão tem a maior média de expectativa de vida do mundo, segundo a OMS? Kane Tanaka que o diga! Aos 118 anos, a senhorinha foi considerada a pessoa mais velha do mundo e está se preparando para carregar a tocha olímpica, que marca o início dos Jogos Olímpicos de 2021.

A vovó até chegou a ganhar um par de tênis novos para a ocasião! O presente de aniversário de sua família aguarda apenas o grande dia chegar. O início do revezamento da tocha olímpica já foi confirmado e será a partir do dia 25 de março. A japonesa irá transportar o objeto por cem metros, com o auxílio de uma cadeira de rodas.

A escolha de Tanaka veio a público em novembro de 2020. Até então, a pessoa mais velha a carregar a tocha havia sido a brasileira Aida Gemanque, que aos 106 anos participou do revezamento do objeto nos Jogos Olímpicos do Rio, em 2016.

Mulher mais velha do mundo carregará tocha olímpica. Na foto, tocha dos jogos de 2021
Foto: divulgação

Uma vida de superação

A fofa senhora japonesa enfrentou até guerras para chegar aos seus 118 anos. Além de ter vivenciado dois conflitos mundiais, Kane superou dois cânceres e agora está vivendo as dores de ser a pessoa mais velha do mundo em plena pandemia.

Ela casou aos 19 anos, teve 4 filhos, 5 netos e 8 bisnetos e trabalhou até os 103 anos na loja de arroz da família. Em março de 2019, quando recebeu o título de pessoa mais velha do mundo, ela foi questionada sobre qual havia sido o momento mais feliz de sua vida. Tanaka então respondeu: "Agora".

Mulher mais velha do mundo carregará tocha olímpica. Na foto, japoneses andam nas ruas do país de máscaras
Foto: Eugene Hoshiko/AP

Jogos Olímpicos do Japão

Originalmente marcado para 2020, os Jogos Olímpicos do Japão precisaram ser adiados por conta da pandemia. Diante da situação atual, no entanto, a competição será realizada como jamais foi.

O comitê organizador afirmou que, apesar de a cerimônia e o primeiro trecho do revezamento da tocha não serem abertos ao público, serão exibidos ao vivo. Apesar de muitos japoneses defenderem o cancelamento dos jogos, eles irão acontecer. É o novo normal!

Fonte: Folha e GauchaZH

Comunicar erro
Comentários