24/09/2021 (67) 99336.1470

Entretenimento

Natura

Sete filmes japoneses imperdíveis para você conferir nos streamings

Por PALMIR CLEVERSON FRANCO 04/08/2021 às 18:50:13

Marcada por uma das aberturas cerimoniais mais simples da história, as Olimpíadas do Japão mal chegaram a realmente trazer elementos tradicionais da cultura e história japonesa e essa ausência foi sentida por muitos.

Enquanto os jogos continuam e as disputas pelas medalhas ficam mais acirradas, também se trata de um bom momento para conhecer mais do audiovisual japonês que é um dos mais ricos do mundo.

Nessa lista, separamos sete grandes filmes japoneses que você pode encontrar nos streamings listados ao lado. Claro que você pode conferir esses grandes filmes e muito mais através dos serviços de internet da SKY.

Assunto de Família (Netflix)

Lançado em 2018, Assunto de Família era para ser um dos favoritos à disputa pelo Oscar após conquistar o maior prêmio do Festival de Cannes naquele ano, a Palma de Ouro. Entretanto, o filme chegou a ser indicado, mas acabou perdendo a disputa.

O longa tem uma trama bastante inusitada: acompanhamos a família de Osamu Shibata e sua esposa que vivem em estado profundo de pobreza. Dando tudo de si no trabalho em um mercado popular, Osamu também aproveita seu tempo praticando pequenos furtos para conseguir um extra e sustentar a família.

Porém, tudo muda quando ele encontra Yuri, uma garota sem-teto, ainda mais pobre que eles. Percebendo que a garota foi abusada de alguma forma, Osamu decide adotá-la informalmente e a leva para casa. Ali, dentro de uma nova convivência, camadas de histórias e motivações são reveladas ao público para mostrar a triste história da família Shibata.

Ring: O Chamado (Prime Video)

Clássico do terror japonês de 1998, Ring: O Chamado foi um dos responsáveis em lançar a tendência dos remakes hollywoodianos de filmes de horror japoneses. A versão de Gore Verbinski de 2002 é a mais conhecida no Brasil, mas a versão original consegue ser ainda mais assustadora.

O filme de Hideo Nakata adapta o livro de Kôji Suzuki trazendo a história de uma repórter investigativa que acaba conhecendo parentes de vítimas afetadas por uma fita cassete supostamente amaldiçoada.

Na lenda, acredita-se que todos os que assistem a fita acabam morrendo após sete dias. Quando sua sobrinha morre misteriosamente com uma expressão terrível em seu rosto, assim como outras amigas dela, a jornalista parte para a investigação e acaba encontrando a fita. Após assistí-la, ela precisa encontrar a solução do mistério antes que ela se torne a próxima vítima da maldição.

Kagemusha: A Sombra de um Samurai (Telecine Play)

Se você é fã de cinema, em algum momento já ouviu falar das obras de Akira Kurosawa. Considerado o maior cineasta japonês até hoje, Kurosawa conseguiu transcender a sétima arte japonesa para o mundo inteiro depois do enorme sucesso de Rashomon, uma de suas obras-primas.

Com Kagemusha, de 1980, temos uma de suas maiores produções e também um marco para o cinema samurai, afinal se trata de um dos filmes mais caros da história do Japão como um todo a ponto de George Lucas, pai da saga Star Wars, ter investido uma boa quantia para o filme ser realizado.

Assim como em outras obras de Kurosawa, o cunho teatral dramático é bastante presente em Kagemusha que mostra a história de um ladrão despretensioso que acaba recrutado para ser o dublê de corpo de um poderoso general samurai do clã Takeda.

Porém, quando o verdadeiro samurai acaba assassinado, o ladrão se vê obrigado a viver a vida do morto, cumprindo obrigações e tarefas importantes para não criar a oportunidade perfeita para clãs rivais atacarem os Takeda. Com o choque dos dois mundos, muitas lições são aprendidas por ambas as partes.

Contos da Lua Vaga (Oldflix)

Se Kurosawa é considerado o maior cineasta japonês, Kenji Mizoguchi também não fica muito atrás, embora seus estilos sejam bastante distintos. Através de Contos da Lua Vaga, Mizoguchi apresenta mais da mitologia e folclore japonês em uma história tradicional com toques de fantasia e elementos sobrenaturais.

Situado durante as guerras civis japonesas do século 16, o fazendeiro Genjurô parte em uma jornada para vender seus pertences e conseguir uma fortuna. Se aliando ao vizinho Tobei, eles manufaturam peças para vender na cidade, ignorando os avisos de suas esposas que tudo aquilo seria roubado pelo exército Shibata.

Sobrevivendo por pouco a uma invasão, a família dos dois homens foge e acaba encontrando um barco que também fora roubado por piratas. Vendo uma oportunidade de chegar rapidamente à cidade e conseguir emprego, Genjurô e Tobei prometem às esposas que retornarão dentro de dez dias para buscá-las próximas ao rio.

Porém, tudo muda por conta da ambição desmedida após a dupla conseguir obter o sonhado uniforme samurai para conquistar uma vida fácil na cidade, abandonando completamente as suas famílias. O que eles não sabem é que o custo dessa escolha pode ser fatal.

Samurai X: O Filme (Prime Video)

Adaptando os mangás Rurouni Kenshin de Nobuhiro Watsuki, pode se dizer que Samurai X: O Filme é um dos mais bem sucedidos longas live action a conseguir o feito de adaptar satisfatoriamente um mangá shonen.

Lançado em 2012, o filme se provou tal sucesso de público e crítica que a saga cinematográfica inteira será concluída apenas agora em 2021. O filme segue fielmente à história que Watsuki contou em sua obra publicada entre 1994 a 1999.

Adaptando os primeiros arcos da obra, Samurai X traz a história do andarilho Kenshin Himura, um samurai aposentado que decidiu abandonar completamente o ato de matar depois de um passado extremamente violento no qual era conhecido como Battousai, o retalhador.

Ao chegar na ainda feudal Tóquio, Kenshin encontra Kaoru Kamiya, uma professora do estilo Kamiya Kasshin na arte da luta da espada. Extremamente idealista, Kaoru arrisca tudo ao tentar derrotar o poderoso traficante de ópio Takeda que quer o terreno dos Kamiya para expandir seu negócio.

Vendo a necessidade de socorro que Kaoru necessita, Kenshin decide ajudá-la, mas tentando respeitar seu código de nunca mais ceifar qualquer vida. O que se torna um verdadeiro desafio quando a química e médica de Takeda, Megumi, foge do cativeiro e parte diretamente para o dojo Kamiya, colocando inúmeros capangas violentos à caminho do lugar.

Akira (Netflix/Telecine Play)

A arte do audiovisual japonês não se encontra somente na realização de filmes live action. Na verdade, a arte dos desenhos animados japoneses, denominados como animes, é extremamente popular ao redor do globo desde os anos 1980. No caso, de 1988, temos Akira, até hoje uma das animações em longa metragem mais elogiadas da história.

Adaptando o mangá muito conceituado de Katsuhiro Otomo, Akira traz um cenário distópico futurista cyberpunk em uma Tóquio sitiada pela criminalidade e um governo corrupto. Nesse cenário desolador, vive a gangue de motociclistas de Kaneda.

Após uma perseguição que termina em um acidente feio, o melhor amigo de Kaneda, Tetsuo, é levado para uma instalação secreta do governo onde acaba desenvolvendo poderes telecinéticos fortíssimos. Cheio de ódio em seu coração, ele decide usar os poderes para o mal obrigando Kaneda a tentar resolver a situação antes que Tetsuo se torne uma verdadeira ameaça global.

A Viagem de Chihiro (Netflix)

Para encerrar a lista, temos mais um anime, mas um mais recente. Considerado até hoje como a obra prima do diretor Hayao Miyazaki, fundador do conceituado Studio Ghibli que traz produções de qualidade elevadíssimas até hoje, A Viagem de Chihiro é uma obra atemporal que emociona, diverte e assusta.

O filme traz a aventura da pequena Chihiro, de apenas dez anos de idade, que está de mudança com seus pais para uma casa um tanto afastada das grandes cidades. Ao pensar encontrar um atalho na estrada, o pai de Chihiro encontra um pequeno festival, mas há algo de errado: tudo está deserto.

Apesar do cenário suspeito, o pai e a mãe da garota se sentam em uma vendinha repleta de comida e se põem a comer sem dar satisfação a quem quer que seja. Nesse momento que a vida de Chihiro se torna um pesadelo, pois descobre que seus pais foram amaldiçoados pela falta de respeito, sendo transformados em porcos.

Com espíritos surgindo por todos os lados, Chihiro tenta fugir e encontra Haku, a única alma bondosa do lugar disposta a ajudá-la. Escoltada pelo garoto misterioso, ela aceita trabalhar em uma casa de banhos termais comandada pela bruxa Yababa na tentativa de pagar pelo crime de seus pais e conquistar a liberdade de sua família novamente.

Fonte: conexão Tocantins

Comunicar erro
Comentários