Hashima: conheça a ilha mais assustadora do Japão

0
116
Hashima: conheça a ilha mais assustadora do Japão

Uma ilha fantasma e abandonada localizada no Japão já foi, outrora, uma mina de carvão bastante movimentada. Hoje, a ilha deserta tornou-se uma cidade fantasma, que abriga apenas espíritos perdidos – reza a lenda. Muitas pessoas relatam que neste lugar, é possível ouvir sussurros e murmúrios, porém, não é possível ver de onde eles vêm.

Hashima, comumente chamada de Gunkanjima, é um lugar totalmente abandonado no sul do Japão. (Foto: JordyMeow/ Pixabay/ CreativeCommons)

Hashima, comumente chamada de ‘Gunkanjima’, é um lugar totalmente abandonado no sul do Japão (Foto: JordyMeow / Pixabay / CreativeCommons)

Trata-se de Hashima, comumente também chamada de Gunkanjima, é um lugar totalmente abandonado no sul do Japão.

A mineração industrial em Hashima começou no final dos anos 1800. Em 1890, durante a industrialização do Japão, a Mitsubishi Corporation comprou a ilha e começou o projeto de extração de carvão em minas submarítimas, contratando milhares de trabalhadores.

Vista aérea da ilha (Foto: Flickr / kntrty / CreativeCommons)

Vista aérea da ilha (Foto: Flickr / kntrty / CreativeCommons)

Na década de 1950, auge da cidade, mais de 5.000 japoneses moravam na pequena ilha. Porém, a partir dos anos 1960, com a progressiva substituição do carvão pelo petróleo como matriz energética japonesa, muitas minas começaram a serem fechadas, levando à decadência do local.

Segundo visitantes, ainda é possível ver muitos vestígios deixados pelos moradores. Isso, dá um aspecto ainda mais sobrenatural à ilha. (Foto: Pxhere/ CreativeCommons)

Segundo visitantes, ainda é possível ver muitos vestígios deixados pelos moradores. Isso dá um aspecto ainda mais sobrenatural à ilha (Foto: Pxhere / CreativeCommons)

Em abril de 1974, a Mitsubishi anunciou oficialmente a desativação da mina e a evacuação total do local. Assim, os residentes tiveram que deixar a ilha deixando muitos dos seus pertences para trás. Com isso, ela ficou “fechada” por quase 40 anos, até que o governo japonês reabrisse as visitações ao espaço – já então apelidado de “fantasma” por seu aspecto abandonado.

Segundo visitantes, ainda é possível ver muitos vestígios deixados pelos moradores. Isso, dá um aspecto ainda mais sobrenatural à ilha. Mas se você não tem coragem ou possibilidade de visitar pessoalmente e ficou curioso para ver mais, o Google Street View permite uma experiência pelo local, de forma remota e sem fantasmas, a princípio. Abaixo, um vídeo mostrando o tour on-line:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui