AECNB homenageia antepassados nos 112 anos da imigração japonesa no Brasil

0
65
AECNB homenageia antepassados nos 112 anos da imigração japonesa no Brasil

EPara celebrar a passagem de mais um ano da imigração japonesa no Brasil, comemorada neste dia 18 de junho, a comunidade japonesa de Campo Grande-MS, através da diretoria da AECNB (Associação Esportiva e Cultural Nipo-Brasileira), realizou um ato religioso na sua sede campo, na tarde desta quinta-feira, dia 17, coordenado pelo seu presidente, Nilson Aguena e ainda depositou uma coroa de flores no monumento da imigração construída na entrada do clube. Neste ano, poucos nikkeis ou descendentes puderam comparecer ao ato que marca mais um ano da imigração japonesa no Brasil.

Na oportunidade, o presidente lembrou a importância de celebrar a vida dos antepassados pelo esforço que fizeram para construir o legado que desfrutam hoje, enfrentando as dificuldades de um país distante e cujos costumes eram muito diferentes da sua terra natal.

Além de depositar uma coroa de flores no monumento da imigração, os presentes queimaram incenso em referência a vida de seus antepassados, como é costume na cultura oriental.

A pouca participação da comunidade nipo-brasileira neste evento, deve-se a declaração de emergência em saúde pública de importância internacional emitida pela Organização Mundial da Saúde em 30 de janeiro de 2020, em decorrência da infecção humana pelo novo Coronavírus (COVID-19), bem como o reconhecimento de pandemia, ocorrido em 11 de março de 2020 e ainda respeitando o Decreto Municipal nº 14.254, de 17 de abril 2020, da Prefeitura de Campo Grande/MS, que suspende, em caráter excepcional, os eventos e as reuniões de qualquer natureza, para enfrentamento da situação de Emergência em Saúde Pública causada pelo Coronavírus – COVID-19, impossibilitando a aglomeração de pessoas num único local.

Segundo a Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e de Assistência Social, a expressão nikkei significa descendentes nascidos fora do Japão, japoneses que vivem no exterior ou ainda simpatizantes da cultura japonesa. De acordo com a entidade, estima-se que há 3,8 milhões de nikkeis no mundo – o Brasil é o país onde há maior número de representantes, com 1,9 milhão.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui