Campo Grande lança pedra fundamental do Parque Tecnológico

0
83
Campo Grande lança pedra fundamental do Parque Tecnológico

A Prefeitura Municipal lançou no último dia 20, a pedra fundamental do Parque Tecnológico e de Inovação de Campo Grande – Estação Digital. A proposta do projeto é a requalificação da área histórica da Esplanada da Ferrovia em um complexo de desenvolvimento e fomento à ciência, tecnologia, inovação e empreendedorismo. O ato vai acontecer durante o evento Know How Experience, que será realizado no espaço Bosque Expo, no Shopping Bosque dos Ipês.

Na ocasião, a apresentação do projeto Estação Digital será feita pela Secretaria de Inovação, Desenvolvimento Econômico e Agronegócio (Sidagro). “O Parque terá a função de contribuir com o desenvolvimento local, integrando os pólos empresariais, as incubadoras municipais e a sociedade local. A ideia de inserir na área central da cidade o Parque Tecnológico, vem ao encontro das metas estabelecidas pelo município, de revitalização do centro de Campo Grande”, garante Rodrigo Terra, titular da Sidagro.

A estratégia de implantação da Estação Digital é a integração universidade/academia, a indústria e o governo, interagindo para promover o desenvolvimento, por meio da inovação e do empreendedorismo, a chamada tríplice hélice.

“É a cidade pensando no futuro de forma estratégica, investindo no desenvolvimento econômico com base tecnológica, fomentando o empreendedorismo e gerando emprego de qualidade”, afirma o prefeito Marquinhos Trad.

O coordenador do projeto do Parque Tecnológico e de Inovação da Sidagro, Diego Souza, explica que o destaque é a mudança na cultura empresarial, com a conscientização sobre a importância da tecnologia e da inovação, tendo como fator chave o despertar, nos setores da sociedade, a compreensão sobre a necessidade de aproximação entre o conhecimento acadêmico, as empresas públicas e privadas e os mercados, provocando o desempenho mais ativo no desenvolvimento econômico.

Centro de Atração

A proposta da Estação Digital é a criação de um ambiente, como um centro de promoção e atração para empresas inovadoras, fomentando e integrando o ecossistema tecnológico.

Pelo projeto de implantação, o Parque terá espaço para pequenas e grandes empresas de tecnologia, e a Prefeitura desenha incluir no local um auditório, salas de reunião, espaços de convivência, estúdio de música e gravação, espaço maker, entre outros serviços que estão sendo estudados por grupo de trabalho formado por representantes do poder público, empresas privadas e instituições de ensino.

Integrando ao Parque tecnológico, a proposta congrega quatro Hubs de Inovação em bairros distintos da cidade, implantados em incubadoras municipais, com proposição de serem modernizadas e reestruturadas, a fim de receber, formar e consolidar a ideia tecnológica e inovadora no bairro para, posteriormente, ser integrado ao parque tecnológico central, alterando sua conceitualização de nível 1.0 para nível 3.0. Com isso, serão disponibilizados às empresas incubadas espaços compactos, interativos e tecnologicamente conectados, possibilitando a utilização de ambientes mistos, combinando até atividades universitárias, espaços de pesquisa, escritórios, e outras comodidades.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui