Vereador Tabosa quer saber qual o valor repassado mensalmente à rádio que tem Gatti como principal acionista

0
79
Vereador Tabosa quer saber qual o valor repassado mensalmente à rádio que tem Gatti como principal acionista

O vereador Marcos Tabosa (PDT) afirmou na manhã desta segunda-feira que vai entrar com um requerimento na Câmara Municipal solicitando informações sobre qual o valor repassado mensalmente à Rádio Difusora Pantanal de Campo Grande. A informação foi dada durante entrevista que o vereador concedeu ao Programa “Bronca do Povo” levado ao ar de segunda-feira a sexta-feira na Rádio Atalaia 106.3 MHz das 7 às 9 horas da manhã.

Durante o programa, Tabosa recebeu das mãos do apresentador do programa, radialista Gugu, um calhamaço contendo as informações sobre o quadro societário da mais antiga emissora do Estado onde consta que Robison Gatti, secretário-adjunto na administração municipal, é o sócio majoritário contando com 70% do capital social da empresa.

Diante dessa realidade a autorização de mídias para ser veiculadas na referida rádio se reveste de caráter imoral e piora a situação o fato de a Difusora ter se tornado a “queridinha” da administração municipal no período em que Marquinhos administrava a cidade abocanhando autorizações midiáticas milionárias.

Presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais e lotado como servidor concursado na Prefeitura da Capital, o vereador Marcos Tabosa disse que o principal papel do vereador é atuar na fiscalização quanto à forma que vem sendo usado o dinheiro público

“A maioria dos vereadores atua dando ênfase à apresentação de pequenos problemas que afligem a sociedade. É um trabalho importante, mas, mais relevante ainda, é usar a prerrogativa de fiscal da boa aplicação do dinheiro do orçamento municipal” afirmou o vereador.

Ele disse que assumiu o cargo imbuído da convicção de fazer de sua passagem pela Câmara Municipal um mandato tendo como causas principais a defesa de forma intransigente dos direitos dos servidores públicos municipais e de denunciar as mazelas que afetam a sociedade, segmento em que se encaixa a denúncia formulada pelo programa sobre os repasses milionários que estão sendo feitos pela administração municipal à rádio de propriedade do servidor público Robison Gatti.

Servidor público concursado, com mais de 24 anos trabalhando na Prefeitura, Tabosa afirmou que o período em que os servidores públicos mais sofreram foi durante a os cinco anos e 3 meses da administração do ex-prefeito Marquinhos Trad.

“Em cinco anos a gestão do ex-prefeito deu aumento linear de 12% aos servidores públicos municipais, motivo pelo que atualmente existem mais de 100 processos celetistas contra a Prefeitura Municipal” denunciou o vereador acrescentando que o seu colega vereador Dr. André já protocolou uma ação e a Justiça acatou, mesmo com o ex-prefeito Marquinhos tentando de todas as maneiras possíveis desqualificar os autos. Embora os dados estejam sob segredo de Justiça, Tabosa garante que “em breve teremos acesso a tudo, mas tudo mesmo que consta nos autos” afirmou.

Finalizando, o vereador voltou a reiterar que apresentará um requerimento à Mesa da Câmara Municipal solicitando informações detalhadas sobre os gastos efetuados pela assessoria de imprensa da administração municipal de Campo Grande com a emissora de rádio controlada pelo servidor público e que é detentor de cargo de confiança, o que transforma o negócio entre ambas as partes em “negociata imoral e suspeita, se comprovados privilégios à emissora em relação ao que se repassa a outras rádios do mesmo porte”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui