5 séries Tokusatsu queridas no Brasil

0
66
5 séries Tokusatsu queridas no Brasil

Tokusatsu é um termo em japonês para filmes e séries live-action que se utilizam de efeitos especiais. Apesar do termo também servir para seriados ocidentais, ele acabou se tornando sinônimo de seriado japonês.

Exitem inúmeras séries, de vários formatos e pegadas (Se engana quem pensa que tokusatsu é só pra crianças) e várias delas já chegaram ao Brasil, fazendo grande sucesso.

Mas no artigo de hoje, vamos nos concentrar em apenas cinco séries muito adoradas pelos fãs brasileiros, por suas qualidades e hoje em dia também, por causa da nostalgia, já que todas elas foram exibidas em nosso país pela extinta Rede Manchete.

O Fantástico Jaspion – 1985

E é claro, que temos que começar com ela, a série do gênero mais famosa e adorada no Brasil.

Lançada em 1985, Kyojuu Tokusou Juspion no original é um seriado tokusatsu pertencente á franquia dos Metal Heroes, que são as séries onde os heróis se utilizam de armaduras metalizadas, justificando assim o nome.

Na trama Jaspion (Hikaru Kurosaki) é um órfão que é adotado pelo profeta e cientista Edin (Noboru Nakaya).

Edin acredita que o rapaz é o herói de uma antiga profecia que diz que quando o mal do terrível Satan Goss (Shouzou Iizuka) ameaçasse a galáxia, um guerreiro iria surgir para impedi-lo.

Jaspion então é treinado por seu pai e quanto se torna um adolescente recebe vários equipamentos e armamentos para cumprir a sua missão, como a sua famosa armadura feita de Edginium (um raro metal), a sua espada Spadium Laser, a nave/mecha de combate Daileon e a androide ajudante Anri (Kiyomi Tsukada).

As aventuras de Jaspion o levam para a Terra e aqui ele passa á combater Satan Goss e o seu filho MacGaren (Junichi Haruta), além de outros terríveis inimigos como a bruxa galáctica Kilza (Atsuko Takahata).

Ao contrário do que já foi dito por aí, Jaspion foi sim um sucesso no Japão, mas aqui no Brasil a sua popularidade foi e ainda é até hoje avassaladora, tanto que uma versão em mangá produzida oficialmente aqui surgiu e até mesmo um filme nacional está sendo produzido.

Jiraiya: O Incrível Ninja – 1988

Outra série Metal Hero muito adorada é Sekai Ninja Sen Jiraiya, batizada no Brasil de Jiraiya: O Incrível Ninja.

Na trama um jovem chamado Touha Yamaji (Takumi Tsutsui), filho adotivo de Tetsuzan Yamashi (Masaaki Hatsumi) está sendo treinado para ser o sucessor do clã ninja Togakure, clã esse que tem como missão proteger o segredo do paradeiro de Pako, uma cápsula alienígena que seria o tesouro do século.

 Touha, assume a alcunha de Jiraiya e com a ajuda de seu pai e de seus irmãos Kei (Megumi Sekiguchi) e Manabu (Takumi Hashimoto), precisa enfrentar a Família de Feiticeiros liderada pelo maligno Oninin Dokusai e também diversos shinobis diferentes vindos do Império Ninja, todos eles interessados em Pako.

 A série foi um grande sucesso e se diferencia um pouco das demais, por ser na medida do possível mais pé no chão que as outras (Sim, existem elementos mais fantasiosos, mas ainda assim Jiraiya é mais realista do que a média).

Muitos fãs brasileiros consideram Jiraiya ainda melhor do que Jaspion.

Policial de Aço Jiban – 1989

Planejada para ser uma sequência de Jiraiya sobre um policial ninja, Kidou Keiji Jiban acabou mudando bastante de pegada, depois do sucesso de Robocop.

 A Toei Company resolveu fazer algo similar, assim surgindo a história do policial Naoto Tamura (Shouhei Kusaka), que morre enfrentando um terrível monstro da organização terrorista Biolon e é ressuscitado como um ciborgue pelo cientista Doutor Kenzo Igarashi (Hajime Izu) e a neta do mesmo Ayumi Igarashi (Konomi Aidashimo).

 No decorrer dos episódios Naoto passa á combater o Biolon, enquanto finge aos olhos de seus amigos ser apenas um policial comum.

 Apesar de não ter feito o mesmo sucesso que Jaspion e Jiraiya, a série foi sim muito bem.

Esquadrão Relâmpago Changeman – 1985

Além dos Metal Heroes, outra franquia marcante dos tokusatsus é a Super Sentai, que são as séries com as famosas equipes com heróis usando uniformes de cores distintas, equipes essas que normalmente são formadas por cinco membros.

 A ideia da franquia foi de Shotaro Ishinomori uma das lendas do entretenimento japonês, responsável por criar obras como Kamen Rider e Cyborg 009.

 A primeira série Super Sentai foi a Himitsu Sentai Gorenger de 1975 e elas duram até hoje, porém em 1993, a produtora americana Saban, criou a franquia Power Rangers, que se utiliza das cenas de batalha dos seriados japoneses, as misturando com outras compostas por elencos americanos e não é novidade que os Rangers se tornaram um sucesso.

 Porém, antes da chegada dos Power Rangers, alguns dos Sentai cem por cento japoneses chegaram ao Brasil e um dos mais queridos é o Dengeki Sentai Changeman ou Esquadrão Relâmpago Changeman para nós.

 A história mostra um grupo de jovens militares, que usando poderes surpreendentes vindos da própria Terra (a chamada Força Terrena), passam á combater o ser cósmico Senhor Bazoo (Kazuto Kuwabara) e o seu exército de monstros.

 Os Changeman são formados por Change Dragon/Hiryuu Tsurugi (Haruki Hamada), Change Griffon/Shou Hayate (Kazuoki Takahashi), Change Pegasus/Youma Ozora (Shiro Izumi), Change Mermaid/Sayaka Nagisa (Hiroko Nishimoto) e Change Fênix/Mai Tsubasa (Mai Ooishi).

 O sucesso do seriado no Brasil foi enorme, que lhe rendeu muitos fãs até hoje.

Comando Estelar Flashman – 1986

“Um dia, cinco crianças foram raptadas da Terra e levadas aos confins do Universo e após vinte anos? Comando Estelar Flashman.”

 Assim começava os episódios de Flashman, a série Super Sentai sucessora de Changeman, que acabou se tornando outro fenômeno no Brasil.

 A série também abordava a luta de cinco jovens contra um império alienígena em defesa da Terra, mas claro tinha as suas particularidades em relação á Changeman, a começar pelo fato que mesmo sendo humanos, os Flashman eram na prática alienígenas também.

 Como diz o texto de abertura, ainda muitos pequenos Jin (Touta Tarumi), Dan (Kihachir? Uemura), Go (Yasuhiro Ishiwata), Sara (Youko Nakamura) e Lu (Mayumi Yoshida) foram levados de suas famílias por piratas espaciais, onde deveriam ter sido usados como cobaias para os experimentos do Império Mez, mas felizmente eles foram parar no planeta Flash, onde foram criados e treinados por seus habitantes para retornarem á Terra e combaterem o Império.

 O fato dos Flashman se sentirem deslocados na Terra é algo que rende muitas piadas, por causa das gafes que eles cometem.

 Além do humor e logicamente da ação, a série também aborda um lado mais dramático, pois o grupo procura descobrir quem são os seus familiares (coisa que só um deles consegue).

 Sem querer dar spoilers, mas o final da série é feliz e triste ao mesmo tempo.

 E é isto, estas são algumas das séries nipônicas mais queridas no Brasil, mas é claro existem muitas outras como Black Kamen Rider, Metalder – O Homem Máquina, Machineman, Defensores da Luz Maskman, Cybercop e clássicos como Ultraman e National Kid.

 É possível encontrar as séries do artigo no YouTube no canal Tokusatsu TV da própria detentora dos direitos a Sato Company e a emissora Band está transmitindo aos domingos de manhã Jaspion, Jiraiya e Changeman.

 Escolha o tokusatsu de sua preferência e boa diversão.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui