Como os grãos são consumidos em diferentes países do mundo?

0
57
Como os grãos são consumidos em diferentes países do mundo?

Os grãos fazem parte da dieta de milhões de pessoas no mundo todo. Em maior ou menor quantidade, direta ou indiretamente, a ingestão de grãos é algo que compõe a alimentação dos seres humanos, sendo que, em muitos casos, é a base da dieta de uma população. Contudo, ela será diferente em cada lugar do globo.

Primeiro, é importante esclarecer o que são os grãos, já que eles são uma parte dos cereais. O cereal é o fruto ou semente da família gramínea, podendo ser utilizado como alimento. As gramíneas, por sua vez, são plantas herbáceas, que apresentam flores muito pequenas e frutos secos, conhecidos como grãos.

Os principais cereais que compõem a alimentação humana são o trigo, o arroz, o milho, a aveia, o centeio, a cevada e o sorgo. Ainda existem as leguminosas, que têm como exemplos de grãos a soja, o feijão, o grão-de-bico e a ervilha. Os grãos são ricos em carboidratos, portanto, representam uma ótima fonte de energia para o metabolismo humano.

Brasil

Por aqui, o consumo de grãos é bem presente na alimentação básica do brasileiro. A Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF) de 2017-18 mostrou que os principais alimentos consumidos pela população brasileira, em uma média diária de gramas per capita, são o feijão e o arroz. Eles formam, tradicionalmente, a base da pirâmide nutricional do Brasil.

Porém, o país é conhecido pelo alto consumo de outro tipo de grão, apesar de ele ser ingerido de uma forma menos direta que o arroz e o feijão: o café. No consumo médio diário de gramas por dia, o café aparece à frente dos outros dois, ainda segundo a POF. Nesse mesmo período, o Brasil consumiu 21 milhões de sacas de grãos do café.

Estados Unidos

O norte-americano pode não consumir tanto café quanto o brasileiro, mas a apreciação por este grão também é significativa por lá. Os moradores do país consomem, em média, 4,2 kg per capita por ano desse tipo de grão — um pouco menos que os 5,8 kg per capita registrados por aqui.

De modo geral, o consumo de grãos também é menor, uma vez que a dieta deles é diferente. O almoço norte-americano é rápido, sendo comum que apenas um sanduíche seja consumido nesse período.

Assim, não é comum que o arroz e o feijão façam parte da dieta deles. Na janta, considerada a principal refeição do dia, quem tem lugar de destaque é a batata, seja frita ou em forma de purê. Outra fonte de energia que tem preferência sobre os grãos é a carne.

Itália

Se você pensa que, na Itália, a palavra de ordem é consumir massas, como macarrão e pizza, está enganado. Pelo contrário: a chamada “dieta do mediterrâneo”, adotada por muitos dos italianos, é um dos principais fatores que transformam o país em um dos mais saudáveis do planeta.

Entre os ingredientes da dieta, está a presença de cereais de diversos tipos, que não podem faltar na base alimentar deles. Eles são acompanhados por outros alimentos frescos e naturais, como frutas, azeite, legumes, queijos e peixes. A qualidade da alimentação é tamanha que ela foi considerada um Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade pela UNESCO.

Japão

Outra dieta elogiada, sendo sinônimo de saúde, é a japonesa. Historicamente, o arroz faz parte da alimentação básica dos japoneses, uma vez que o país sempre produziu muito esse tipo de grão. Eles também consomem muitos produtos de soja, como tofu e molho shoyu, além de outros tipos de cereais.

A dieta é complementada com legumes, frutas, peixe cru e uma baixa ingestão de carne. O equilíbrio de sua composição é um dos fatores que justificam a longevidade dos japoneses, líderes no quesito: 84 anos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui