Portal Japonês será um atrativo à parte da Casa da Luta de Nilópolis

0
62
Portal Japonês será um atrativo à parte da Casa da Luta de Nilópolis

Quem passa pela Rua Doutor Rufino Gonçalves Ferreira, no bairro Frigorífico, em frente à Vila Olímpica de Nilópolis, já começa a notar que algo já está bem diferente no local. Além da construção da Casa da Luta Nilopolitana, outro equipamento começa a tomar forma: o Portal Japonês.

Chamado de Tori, o portão tradicional japonês carrega uma série de significados para a cultura oriental. Ligado à tradição xintoísta, assinala a entrada ou proximidade de um santuário, sendo construído com dois pilares verticais, unidos no topo por uma trave horizontal (kasagi) mais larga que a distância entre os postes e na cor vermelha.

Na tradição oriental, o Tori é um símbolo que, mais do que um monumento arquitetônico, representa a abertura para um estado divino. Simboliza a passagem do mundano para o sagrado. Por isso, é um portal que fica sempre à entrada dos templos sagrados do Xintoísmo, a religião tradicional japonesa. Em japonês significa “morada dos pássaros”, afinal é nesse portal japonês que as aves se acomodam servindo de poleiros”, explicou o sensei Gessé Cintra, faixa-preta em Karatê e que dirige a Casa da Luta Nilopolitana.

Além do Tori, a Casa da Luta terá ainda um jardim japonês, típico dos dojôs japoneses, locais de treinamento de artes marciais.Dotada de um octógono, tatames, sacos de pancada, dentre outros equipamentos essenciais para a prática das lutas, a Casa da Luta Nilopolitana fica no bairro Frigorífico, ao lado do Centro Municipal de Eventos e em frente à Vila Olímpica de Nilópolis.

Também presidente da Yudanshas International Federation Brasil, uma federação apenas de faixas-pretas, o sensei Cintra vai reunir também os mestres no local, onde poderão treinar e aprimorar sua técnica.

As obras da Casa da Luta Nilopolitana foram iniciadas em 2016, ainda na gestão do ex-prefeito Alessandro Calazans, que paralisou os serviços. As obras foram concluídas pelo sucessor Farid Abrão. Além dos equipamentos, a Casa da Luta Nilopolitana conta ainda com dois banheiros (masculino e feminino), vestiários e uma sala para atendimento médico.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui