Reconhecimento! Hiragami recebe “Diploma de Honra ao Mérito” do Consulado do Japão

0
76
Reconhecimento! Hiragami recebe “Diploma de Honra ao Mérito” do Consulado do Japão

O Empresário de São Joaquim, Fumio Hiragami, recebeu na noite desta última segunda (29) uma honraria entregue a poucos: Um Diploma de Honra ao Mérito em reconhecimento aos relevantes serviços prestados em contribuição da amizade entre Japão e Brasil.

A Cerimônia ocorreu em São Joaquim e Hiragami e sua esposa Shizuka receberam o Diploma das próprias mãos do Consul geral do Japão, o senhor Takagi Masahiro.

Veja o Vídeo:

“Que bom que São Joaquim teve a capacidade de aproveitar todo o conhecimentos que vocês japoneses trouxeram para a gente, a produção a qualidade e tenha certeza que somos muito gratos por todo esse desenvolvimento que o Hiragami trouxe para o município” Destacou o Prefeito Giovani Nunes

O Diploma de Honra ao Mérito:

Tradução:
Diploma de Honra ao Mérito
o Cônsul-Geral do Japão em Curitiba vem, respeitosamente conceder o Diploma de Honra ao Mérito ao Sr. FUMIO HIRAGAMI como reconhecimento pelos relevantes serviços prestados em contribuição ao entendimento mútuo e fortalecimento da amizade entre Japão e Brasil.
26 de Abril de 2021 (3º Ano da Era Reiwa)
TAKAGI Masahiro Cônsul-Geral
Consulado Geral do Japão em Curitiba.

A História

Em 16 janeiro de 1959, um navio de imigrantes chegava ao porto de Santos, em São Paulo, trazendo centenas de japoneses que decidiram apostar em outro continente para construir suas vidas. Depois de semanas em alto-mar, viajando em um navio de carga, em condições precárias, a agricultora Akiko Hiragami desembarcou em terras tupiniquins acompanhada de seus três filhos, de 6, 9 e 12 anos.

Assim começa a história de Fumio Hiragami, 69 anos, no Brasil. Hoje ele é considerado um dos maiores empresários da fruticultura brasileira, reconhecido por sua produção de maçãs, em São Joaquim, e pela exportação de vinhos para sua terra natal, Wakayama, no Japão.

Ele era o garoto de 9 anos que desembarcou em Santos com dona Akiko. De origem humilde, sua mãe era uma agricultora no Japão. Ela cuidava da pequena produção da família, que era suficiente apenas para sustentá-los. Após se separar do esposo, no fim da década de 1950, ela decidiu recomeçar a vida longe de sua terra natal, em busca de novas oportunidades.

“No Brasil a gente trabalhou como boia-fria e também como meeiro, que é quando trabalha na colheita pro patrão e ele divide a produção com os trabalhadores, como pagamento. Foi como meeiro que conseguimos juntar um pouco de dinheiro e comprar uma pequena parte de terra, em Mairinque (SP), onde eu e meu irmão Hiroyasu iniciamos um plantio de pêssegos”, conta Hiragami, com seu inconfundível sotaque japonês.

Esta guinada na vida financeira começou dez anos após a chegada da família Hiragami ao Brasil. Mais tarde, em 1974, Fumio foi convidado para participar de um projeto para desenvolvimento do cultivo da maçã em Santa Catarina, na região de São Joaquim. Foi por aqui que ele construiu sua vida ao lado da esposa Shizuka e onde nasceram os quatro filhos do casal, Yumi, Keiko, Yoshihiro e Hiroko.

A história de Fumio e sua família é considerada um case de sucesso em seu país de origem. “No Japão, quem não nasce com posses, dificilmente muda essa condição na vida. Se eu tivesse lá, talvez tivesse dinheiro, mas talvez estivesse trabalhando em alguma fábrica e não seria patrão”, comenta.

O case de sucesso chama a atenção da imprensa japonesa, que já contou a história em diversas oportunidades, em canais de televisão nacionais e em veículos impressos. Um destes veículos é o Jornal São Paulo Shimbum, editado em japonês, que vai transcrever a matéria para a segunda edição do livro: “A Verdadeira Face dos 50 Empresários Nipo-Brasileiros”, e será lançado pela Kanno Agency, em comemoração aos 110 anos da imigração japonesa.

“Para nós imigrantes o Brasil é um grande país. Aqui tivemos chance de crescer. Como imigrante, a gente agradece ao Brasil que nos recebeu tão bem. Por isso, hoje, nossa obrigação é devolver o que o país fez por nós”, completa Fumio.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui