Japão e judô mantêm vínculo inabalável

0
55
Japão e judô mantêm vínculo inabalável

Quando os Jogos começarem no ano de 2021, um dos esportes mais seguidos pelo público local será o judô. Inventado no Japão e introduzido pela primeira vez na programação olímpica em Tóquio-1964, ele volta para casa.

Judô, Japão e os Jogos têm um vínculo inabalável. Esse esporte foi criado no final do século 19 pelo venerado Jigoro Kano, que anos depois se tornaria o primeiro asiático a se tornar membro do Comitê Olímpico Internacional (COI).

Kano, cujo retrato está em todos os “dojos” do mundo, foi o artífice para que o Japão participasse dos Jogos pela primeira vez em 1912, viajando para Estocolmo como capitão da equipe japonesa e conhecendo o pai dos jogos modernos, o barão Pierre de Courbertin.

Ele também desempenhou um papel fundamental para que Tóquio fosse escolhida como sede dos Jogos em 1940, uma edição que nunca foi realizada devido à Segunda Guerra Mundial.

Courbertin considerava que a filosofia do judô de Kano e o ideal olímpico faziam uma combinação perfeita.

Kano chamou a arte marcial que ele criou de “judô”, que significa “o estilo suave”, e servia tanto para desenvolver o corpo quanto a mente.

Em termos de inclusão, Kano foi um homem à frente de seu tempo, pois incentivava as mulheres a praticar seu esporte e, no início, não cobrava por suas aulas, acreditando que era assim que todo mundo, independentemente da classe social ou econômica, poderia desfrutar do judô.

O criador do judô também foi um fervoroso entusiasta do desenvolvimento do esporte no Japão. “Não há nada mais importante no mundo que a educação”, disse Kano, que supervisionou a entrada da educação física no currículo escolar japonês.

Ainda hoje, Kano continua a ser reverenciado por judocas em todo o mundo, especialmente no Kodokan em Tóquio, a casa deste esporte e um local de peregrinação para milhares de fãs de todo o planeta.

O esporte japonês moderno baseia muito do seu sucesso nos Jogos no judô e espera que continue assim em Tóquio-2020.

O judô é o esporte que mais deu medalhas de ouro ao Japão (39), à frente da luta livre (32) e da ginástica (31).

O Japão é obviamente a grande potência mundial desse esporte e, de longe, o país com mais títulos olímpicos: seus 39 ouros representam a mesma quantidade que as medalhas de ouro somadas pelos outros quatro países que estão logo atrás (14 da França, 11 da Coreia do Sul, 8 da China e 6 de Cuba).

Antes do adiamento de um ano dos Jogos de Tóquio devido ao coronavírus, a equipe japonesa mostrava sinais de estar em ótima forma, liderando a tabela de medalhas no Mundial realizado na capital japonesa em 2019, com 15 medalhas (quatro ouros).

Os fãs japoneses têm grandes esperanças nos campeões mundiais masculinos, assim como em Uta Abe e Akira Sone, também campeãs mundiais, na categoria feminina.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui