Associação OKinawa de Campo Grande recebe visita de artistas e pesquisadora uchinanchus

0
66
Associação OKinawa de Campo Grande recebe visita de artistas e pesquisadora uchinanchus

A Associação Okinawa de Campo Grande receberá a visita de 5 artistas e pesquisadoras uchinanchus vindas de São Paulo, Londrina, Santo André e Berlim, para o evento “Shimanchu nu moashibi”.

Convidamos todos os interessados para participar dos seguintes eventos:

– 01 de maio (domingo): à partir das 14h haverá mostra de arte com prints (arte digital) e serigrafias de artistas de São Paulo e Mato Grosso do Sul.

Serão exibidos também os curtas:

. “Flores de Bálsamo” de Karen Freitas, Henrique Arakaki e Lucas Miyahira;

. “Nas agulhas de costura da obá: Fragmentos e o trabalho do tempo” de Naomi Asato (SP);

. “Uyafaafuji’s Refusal: Um tributo a Yanbaru” de Sho Yamagushiku e Yana-imi (EUA).

A mediação após a exibição será por conta da pesquisadora Thaís Omine (Berlim).

No mesmo dia haverá realização de hajichi ao vivo pela artista Hiromi Toma. Hajichi é a tatuagem tradicional das mulheres do Reino de Ryukyu (atual Okinawa), feita originalmente em handpoke usando agulha de bambu e tinta de carvão vegetal com amui (licor de Okinawa feito de arroz tailandês). Os desenhos representavam a ilha ou vila que as mulheres pertenciam. Em 1899 houve a proibição da prática, sendo discriminada como “primitiva”. Mesmo assim algumas mulheres continuaram a fazer suas Hajichis em segredo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui