Exposição de bonecos japoneses segue em cartaz até dia 25 de março

0
63

A exposição “Ningyō: Arte e Beleza dos Bonecos Japoneses”, inaugurada no início do mês, no Centro Cultural Palácio da Justiça (CCPJ), avenida Eduardo Ribeiro, Centro, é fruto de uma parceria entre o Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa, e o Consulado Geral do Japão em Manaus. A mostra fica em cartaz até o dia 25 de março, com visitação de terça a sábado, das 9h às 17h.

A exposição apresenta os diversos aspectos dos bonecos japoneses, uma parte indispensável da cultura do Japão há mais de 200 anos. Para isso, a mostra é dividida em quatro seções que representam os principais usos dos bonecos pelos japoneses: “Ningyō como forma de oração pelo crescimento das crianças”, “Ningyō como obra de arte”, “Ningyō como arte folclórica” e “Disseminação da cultura Ningyō”.

Itinerante, a exposição passou pelo Chile antes de chegar ao Brasil. Em território nacional, os bonecos já foram expostos em São Paulo, Rio de Janeiro e Curitiba. De Manaus, a exposição volta a São Paulo, de onde segue para Roma, na Itália.

O secretário executivo de Cultura, Cândido Jeremias, enfatizou a importância da parceria desenvolvida entre o Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa, e o Consulado do Japão ao longo dos anos.

“É de extrema importância a cultura do Japão no nosso estado e na nossa cidade. Já temos muitas parcerias de sucesso nos últimos anos, inclusive já com frutos dessas parcerias”, declarou o secretário executivo.

Cândido Jeremias também destacou a popularidade da cultura japonesa entre os jovens. “Quando a gente traz eventos da cultura japonesa para os nossos espaços culturais é uma grande satisfação. Até porque os adolescentes e jovens da nossa cidade têm muita curiosidade em relação à cultura japonesa”, afirmou.

O cônsul-geral do Japão em Manaus, Masahiro Ogino, destacou que o Governo do Amazonas sempre apoia as atividades culturais do consulado. “É um importante parceiro do Japão. Sem sua valiosa colaboração, não poderíamos realizar este evento. O formidável estado do Amazonas e a encantada cidade de Manaus têm relações muito estreitas com o Japão”, disse o cônsul, que enumerou alguns fatos que comprovam a proximidade.

“Esse estado tem uma comunidade nikkei (descendentes de japoneses) com uma história de cerca de 100 anos, contando com aproximadamente 30 mil descendentes de japoneses. Há mais de 40 empresas japonesas atuando na Zona Franca de Manaus. Além disso, pela iniciativa do Governo do Amazonas, Manaus é considerada a cidade mais ativa do Brasil para o ensino da língua japonesa”, disse o cônsul, ao elencar os motivos pelos quais a exposição deve despertar o interesse dos manauaras.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui