Como tornar um dia desperdiçado num bem aproveitado: conheça a regra das 5 horas

0
12

Preso numa rotina que não acrescenta nada à sua vida? A regra das cinco horas pode ajudar — só exige a sua vontade e autodeterminação.

É seguida por figuras proeminentes, desde Benjamin Franklin a Elon Musk, Oprah Winfrey ou Bill Gates — e só exige a sua autodeterminação.

Conhecido como “regra das 5 horas”, o princípio pode ser visto como uma aposta na dedicação de uma hora por dia à aprendizagem, experimentação e reflexão, com o objetivo final de aprimorar o sucesso pessoal e profissional. Mas comecemos pelo óbvio.

Todos temos as mesmas 24 horas num dia ao nosso dispor, mas a forma como as gastamos essas horas varia muito. Em média, dormimos durante oito dessas horas, trabalhamos mais ou menos as mesmas, e passamos o resto do tempo a fazer outras tarefas ou atividades de lazer.

No entanto, a utilização do tempo varia de cultura para cultura… e de género para género. De acordo com dados da OCDE, “as mulheres do mundo inteiro dedicam duas a dez vezes mais tempo a tarefas não remuneradas do que os homens”.

Ao mesmo tempo, “pessoas em França, Grécia Itália e Espanha dizem passar mais tempo a comer do que pessoas de outros países europeus”, de acordo com a One World in Data, especialmente nos EUA, onde as pessoas passam em média 63 minutos a comer.

Em Portugal, por exemplo, os homens têm muito mais tempo de lazer — praticamente o dobro — do que as mulheres.

Mas a regra das 5 horas pode ajudar a “desocupar” tempo morto.

A regra das 5 horas

A regra das 5 horas propõe usar uma hora diária, cinco dias por semana, para atividades que estimulem a mente e promovam a aprendizagem.

A regra é dividida em três atividades básicas: leitura, reflexão e experimentação. A leitura é essencial para a aquisição de novos conhecimentos e ideias; a reflexão permite compreender profundamente o que foi aprendido e é frequentemente realizada através da escrita; já a experimentação envolve a aplicação prática do conhecimento adquirido e o testar de novas ideias e conceitos no mundo real.

Essas atividades podem incluir ler, ouvir podcasts ou, sinceramente, aquilo que bem entender ser mais vantajoso. A regra não é restrita na sua abordagem; incentiva a adaptação do método de aprendizagem às preferências individuais.

experimentação é um componente chave da regra das 5 horas. O sucesso vem quando se tentam coisas novas e se aprende com os fracassos. A reflexão é igualmente importante, pois ajuda a transformar falhas em experiências bem sucedidas.

A regra das 5 horas não é posicionada apenas como um método de enriquecimento pessoal, mas também como um caminho potencial para sucesso e inovação. É um compromisso com a aprendizagem ao longo da vida e enfatiza que o sucesso e o desenvolvimento são o resultado de esforços pessoais, consistentes e deliberados.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui