Casamento às Cegas Japão escancara abismo cultural com Brasil

0
61
Casamento às Cegas Japão escancara abismo cultural com Brasil

Após Estados Unidos e Brasil, o Japão foi o cenário de mais uma versão do reality Casamento às Cegas e chegou à Netflix em fevereiro para escancarar o abismo cultural entre os países. Diferentemente dos participantes ocidentais os orientais são mais educados, evitam beijos na boca logo de cara e até os apresentadores não são casados de fato.

Da franquia originalmente intitulada Love Is Blind, Casamento às Cegas Japão é apresentado por Yuka Itaya e Takashi Fujii. Ao contrário de Camila Queiroz e Klebber Toledo e Vanessa e Nick Lachey nas versões do Brasil e dos EUA, respectivamente, os hosts não são casados

Comediante, Fujii é casado há 16 anos com Otaha, uma atriz famosa na Ásia. Já Yuka se casou com Hirohiko Furuta em 2007. Além de comandar o programa da Netflix com o colega, ela trabalha como produtora de elenco.

No reality, todos os participantes têm o costume de ser extremamente educados e cordiais uns com os outros, principalmente entre seus concorrentes por amor. Apesar de o programa consequentemente mostrar a disputa por um homem ou uma mulher, os rivais nunca entram em conflitos acalorados.

Tanto na versão norte-americana quanto na brasileira foi possível ver noivos e até ex-noivos trocarem ofensas com palavrões, barracos e quase brigas físicas, como no caso de Nanda Terra e Thiago Rocha (BR) e Diamond Jack e Carlton Norton (EUA).

Após os pedidos de casamento serem feitos e aceitos pelos japoneses, todos agradecem várias vezes pelo enlace, e os casais raramente se beijam. Alguns até deixam claro que preferem abraçar. Já nas versões “irmãs”, todos os americanos (sul e norte) trocaram bastante saliva quando se viram pela primeira vez

No Japão, a profissão de cabeleireiro é bem valorizada, e no programa algumas mulheres se interessam mais pelos hair designers do que por homens que são médicos, por exemplo, algo bem diferente culturalmente do Brasil.

Durante o Casamento às Cegas Brasil, alguns pretendentes foram rejeitados nas cabines e tiveram suas histórias encerradas no reality. Com exceção de Mackdavid Alves, que conseguiu engatar um relacionamento com Nanda Terra, após ela ter optado por Thiago Rocha na temporada, a maioria dos descartados foram esquecidos.

Já a versão japonesa se esforçou para conseguir juntar vários casais. A participante Ayano foi escanteada por Yudai e Mori, mas ainda conseguiu decidir entre Sho e Shuntaro no quinto episódio –ela deu fora no primeiro e depois aceitou se casar com o segundo, que também era o pretendente mais velho do programa, com 56 anos.

Apesar de a questão não ter sido levantada no programa pelos solteiros, um casamento às cegas não é uma coisa tão absurda para os japoneses, já que até hoje existe o “miai”, tradição de casamento arranjado.

A prática surgiu no século 16 entre samurais, como uma forma de perpetuar alianças militares e ainda é usada por famílias atuais que querem proporcionar um casamento com classes sociais equivalentes.

Confira o trailer de Casamento às Cegas Japão:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui