Início Política Psicólogos de Campo Grande conquistam jornada de trabalho semanal de 30 horas

Psicólogos de Campo Grande conquistam jornada de trabalho semanal de 30 horas

0
7

Os psicólogos de Campo Grande liderados pelo SISEM (Sindicato dos Funcionários e Servidores Municipais de Campo Grande), atualmente presidido pelo sindicalista e vereador Marcos Tabosa (PP) festejou mais uma grande conquista para os servidores da Capital nesta sexta-feira (10) com a sanção pela prefeita Adriane Lopes (PP) do projeto de lei complementar 922/2024, que oportuniza o cumprimento de uma jornada de trabalho em seis horas ininterruptas dos psicólogos que atuam na rede municipal de saúde. O projeto havia sido votado em regime de urgência pelos vereadores em 18 de abril, na Câmara de Campo Grande.

O benefício já existia desde 2015, porém estava ancorado por um decreto municipal, mas a sanção em lei trouxe mais segurança e tranquilidade aos profissionais, já que a jornada de trabalho continuará a mesma, mesmo com as futuras mudanças na gestão do município.

“É um momento de muita alegria, de celebração, de fazer memória dessa luta da categoria que é uma luta nacional de muitos anos e aqui no município não foi diferente, a categoria que atua no serviço público municipal vem lutando por essa conquista há muitos anos, fazendo mobilizações, passeatas, atos políticos, seja aqui na prefeitura ou lá na câmara municipal”, afirmou o vereador Tabosa.

O vereador progressista ressalta que a luta é antiga, mas com este avanço, os profissionais exercerão um trabalho de qualidade, com tempo para descanso e especialização. “Cada vez mais se debate dentro da psicologia, da psicanálise, que é uma área da saúde mental que trata dos munícipes de Campo Grande, a necessidade de cuidar de quem cuida. A lei é um grande avanço para a categoria, que trabalha diretamente com a saúde mental da população e proporciona bem-estar emocional, além de tantos outros benefícios”, comemora Tabosa.

O ato de assinatura do projeto de lei foi realizado no gabinete da prefeitura Adriane Lopes na presença de representantes da categoria e do Conselho Regional de Psicologia (CRP). Na oportunidade, Adriane Lopes disse que a administração municipal mantém a construção em prol das categorias por meio de diálogo e encontrado caminhos para avançar com responsabilidade em todas as demandas dos servidores.

“A legislação vem para corroborar com um decreto que já é exercido. Além disso, fica garantida a qualidade de vida dessa categoria que cuida da população, é o cuidar de quem cuida. Então, é importante para que esses profissionais possam realizar um trabalho de qualidade e ter o seu tempo de descanso, cuidar da família e até se especializar mais”, afirmou a chefe do Executivo Municipal.

Ao lembrar das lutas encampadas pelo sindicato em favor dos psicólogos, o vereador Tabosa ressaltou o estudo técnico que mostrou que as 30 horas eram mais produtivas, mais efetivas e traziam qualidade de vida aos profissionais. “Ficou demonstrado que os resultados em produtividade e qualidade no trabalho são maiores do que quando o exercício da profissão é feito em 40 horas. A lei consolida tudo aquilo que a gente vinha mostrando na prática”, afirmou o sindicalista e vereador Marcos Tabosa.

O presidente do SISEM lembrou ainda que essa lei não se aplica à jornada estabelecida aos psicólogos integrantes da Equipe Multidisciplinar e eventuais situações análogas; e não se aplica à jornada estabelecida ao servidor ocupante de cargo em comissão ou designado para desempenhar função de confiança.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui