Imprensa confirma denúncias do vereador Tabosa de que Campo Grande foi abandonada

0
71
Imprensa confirma denúncias do vereador Tabosa de que Campo Grande foi abandonada

Utilizando a tribuna da Câmara Municipal na “Palavra Livre”, nesta terça-feira, dia 21, o vereador Marcos Tabosa (PDT) comentou matéria veiculada no Jornal Correio do Estado, na edição da segunda-feira, dia 20, de que Campo Grande possui dezenas de obras abandonadas pelo ex-prefeito Marcos Trad (PSD), que deixou um legado de destruição nas mãos da atual prefeita Adriane Lopes (Patriotas) para concorrer ao governo do Estado nas eleições de outubro próximo.

Segundo publicou o jornal, Campo Grande tem ao menos 33 obras paralisadas. São edificações que visam atender os mais diversos setores, entre os principais, as reformas de Centros de Referência da Assistência Social (CRAS), construção de escolas da Rede Municipal de Ensino (Reme), postos de saúde em vários bairros da capital, entre outras obras de grande importância para a população, mas que foram abandonadas perto de serem concluídas, desperdiçando o dinheiro público em total desrespeito à população destas localidades.

Além destas obras que beneficiaria cerca de 8,7 mil crianças somente no setor da educação, o prefeito tratou com descaso o sistema de transporte de Campo Grande. Há mais de seis anos a obra do corredor de ônibus da Avenida Bandeirantes é outra que está parada, assim como os corredores da Avenida Marechal Deodoro e da Rua Bahia. Isto sem contar com a completa distribuição dos terminais de ônibus, que estão sucateados, depredados sem nenhuma infraestrutura para atender as milhares de pessoas que passam por lá todos os dias.

O vereador Tabosa lembrou que desde o início do seu mandato vem denunciado as obras de infraestrutura, principalmente a falta de revitalização e controle das enchentes na Avenida Ernesto Geisel, às margens do Rio Anhanduí que estão paradas há mais de um ano, bem como o controle de erosão em frente ao presídio da Gameleira. Outro setor atingido pelo abandono de Marcos Trad foi o lazer da população. Distribuídas em várias regiões, cinco obras estão paralisadas: Parque Soter, piscinas do complexo Jacques da Luz, nas Moreninhas; Praça Guanandi, Estádio de Beisebol e revitalização do Horto Florestal.

Para o vereador Tabosa, essas obras abandonadas, além de representar um desperdício do erário público foram transformadas em um grande problema para quem mora nas imediações, pois com o abandono, ampliou o matagal e com isso trouxe mosquito, animais peçonhentos e ocupação de pessoas usuárias de drogas, entre outros transtornos que afligem os moradores locais que esperam uma solução do poder público para esta quantidade de obras iniciadas, porém abandonadas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui